Se não sabe para onde está indo,qualquer caminho serve

por Jorge Miguel Presidente


Postado em 2 de Fevereiro 2018 as 11:09



Parece óbvio que antes de implementar qualquer plano é preciso conhecer claramente os problemas, mas é comum buscarmos soluções sem entender o que se passa.

Parece óbvio, também, que anos no mercado nos gabaritam a seguir a direção certa, pois já sabemos o que fazer, afinal já passamos por tantas e boas.

Parece óbvio que o mundo está mudando, mas não se percebe que a velocidade da mudança é maior do que podemos acompanhar. A discussão dos táxis versus Uber, só para citar um exemplo, tem prazo de validade, logo mais os veículos não precisarão mais de motoristas.

É isso, veículos.

Entender para agir e para acompanhar as mudanças.

Esta é a lógica.

No início de fevereiro apresentamos o resultado da pesquisa do Mercado de Fretamento elaborado por consultoria de Inteligência de Mercado especialmente contratada para entender o nosso mercado. A pesquisa é a primeira parte do Projeto Enfrentando o Mercado resultado de parceria entre o Sinfret e o Transfretur.

Comentários diversos com “eu já sabia” e “mostrou o óbvio” foram ouvidos, mas mais do que saber a resposta é saber o que fazer com ela e, indo além, mais do que entender é preciso agir.

Obviamente a pesquisa mostrou mais.

Escancarou que não temos atuação e nem preparo comercial, que quando somos consultados vendemos preço; que nossos valores e atributos se resumem a descontos e pontualidade; que quando nos pedem solução oferecemos sempre mais do mesmo; que apesar do contrário, não nos vemos como estratégicos na mobilidade para as cidades e, portanto, nos intimidamos e nos furtamos de nos oferecer como uma das soluções.

Entender para agir.

Nesta linha a nova administração da maior cidade do país, a enxerga com novos olhares quando afirma que a cidade é para todos, para o transporte coletivo privado inclusiva. A nossa ação é partir para capacitação e criação de um modelo de execução comercial para enfrentar o mercado que não conhece o transporte privado ou que nunca pensou nele como alternativa ou complemento.

É também o momento de repensar o negócio e a forma de atuação, pois o que deu certo no passado hoje não passa de simples exemplos e o que se dirá no futuro próximo, muito próximo.

Entender para agir e para acompanhar as mudanças.

Esta é a lógica.

Por enquanto.

Jorge Miguel

Presidente


Busca
Últimas Posts

Mais lidas essa Semana


Leia Mais

Departamento de Transportes Públicos (DTP) Disponibiliza Agendamento Eletrônico para Todos - Cadastro e Controle de Transporte Diferenciado.

Desde o último dia 15, o Departamento de Transportes Públicos (DTP) disponibiliza agen ...

Leia Mais

Artesp Autorizou a Entrada de uma nova Operadora no Mercado de Pedagiamento Eletrônico

A Artesp autorizou a entrada de uma nova operadora no mercado de pedagiamento eletrônico nas r ...

Leia Mais

Edital de Concessão para Estacionamento Rotativo em São Paulo

Edital de concessão para estacionamento rotativo em São Paulo foi publicado e obriga o ...

Leia Mais

Território Educadores

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com a organização United Way Brasil, ina ...

Leia Mais

Reformar é preciso, provavelmente

A partir de novembro entra em vigor, provavelmente, a Reforma Trabalhista. Provavelmente, por que j& ...

Leia Mais

Feliz Dia dos Professores

Ninguém seria o que é, se não fosse por eles. #DiadosProfessores #15deOutubro ...

Baixe agora nosso Aplicativo

E você poderá acessar documentos e ficar por dentro de todas as informações sobre o TRANSFRETUR.

2018. Transfretur®. Desenvolvido por Talentum Informática